domingo, 22 de setembro de 2013

Aurora fez do Cariri Cangaço uma grande festa...

Da Redação
Pref. Adailton Macedo no momento da sua fala na abertura do seminário
 
Participação do grupo de Penitentes no momento da litania e oblação
Penitentes da Ordem Santa Cruz d'Aurora
Dr. Vicente Landim de Macedo no momento da Palestra
Apresentação da jovem dupla de repentistas da terra: Alex e Edivânio
Mesa dos debatedores: Ivanildo, Juliana, Lamartine e José Cícero
Jantar no CSU para  os visitantes amigos do Cariri Cangaço
Painel do Cariri Cangaço: Marica Macedo do Tipi
Jantar no CSU regado a bo
Dupla de poetas  violeiros da terra - Alex e Edivânio

Participantes do CC durante o jantar no CS

POPULAÇÃO DE AURORA PRESTIGIA NOITE DO CARIRI CANGAÇO EM SUA EDIÇÃO 2013

Numa noite de celebração Aurora promoveu um verdadeiro (re)encontro do passado com o presente, através de mais uma edição do Seminário Cariri Cangaço. Uma discussão que trouxe como tema a célebre e controversa história de Marica Macedo do Tipi. Ela que ao lado de D. Fideralina de Lavras da Mangabeira compôs a histórica dupla de matriarcas do Cariri Oriental, razão porque não foi à toa que ficaram  também conhecidas sob a alcunha de  "as conéis de saia" do sertão.
Na sua fala o prefeito Adailton Macedo ressaltou a importância do CC  para o fortalecimento da história de Aurora e da região, assim como da figura histórica de Marica Macedo, o que também foi enfatizado pelo secretário de cultura José Cícero. 
Já o curador Manoel Severo, além de elogiar a organização do evento local também ressaltou o papel de Marica Macedo na história do Cariri, assim como destacou o empenho do prefeito Adailton e do secretário JC durante as três edições em que Aurora sedia o acontecimento. Na mesa dos debates, também se pronunciaram a Drª Juliana Schiara(Quixadá), Dr. Lamartine Lima e o Dr. Ivanildo Silveira(Natal), ambos foram unânimes  quanto a interessante história de Marica Macedo, bem como na formidável explanação do palestrante da noites. Todos também elogiaram  a Cidade e a organização do evento.
A explanação acerca da história de Marica, ficou a cargo do seu neto, o Dr. Vicente Landim de Macedo radicado na capital federal há mais de meio século. Uma palestra, por sinal, das mais ricas e esclarecedoras  para todos os que desejam sempre aprender um pouco mais sobre os acontecimentos marcantes tanto de Aurora quanto dos sertões do Cariri e do Nordeste. Algo que jamais poderia ser dispensado, principalmente pela comunidade acadêmica, estudantes, professores e formadores de opinião de um modo geral.
Entrada do auditório
O auditório da escola técnica ficou literalmente  pequeno diante do grande número de pessoas que compareceu ao evento, além de pesquisadores nordestinos e familiares da homenageada. Uma grande caravana  de entusiastas dos temas sertanejos e lampiônicos capitaneada pela curadoria do Cariri Cangaço também compareceu ao seminário. Sem que antes realizaram visitações técnicas ao antigo casarão do clã Macedo na vila Tipi e a famosa  fazenda Ipueiras que um dia pertenceu ao coronel Isaías Arruda. 
A comitiva também visitou a antiga estação ferroviáriA local do antedado contra o cel. Isaías Arruda em agosto de 1928. Em seguida, o Casarão da Reffesa sede da secretaria de cultura e turismo.
Figuras ilustres e reconhecidas do tema do cangaço e da história dos sertões  estiveram presente em Aurora
participando do acontecimento, dentre as quais o Dr. Lamartine de Lima, a antropóloga e professora da UERJ Luitgarde Oliveira Cavalcanti  Barros, o renomado escritor do cangaço Antonio Amaury Correia, Archimedes Marques, Antonio Villela, os pesquisadores Kydelmir Dantas e João de Sousa Lima entre outros. 
No aspecto das atrações culturais, destaques para a notável participação do grupo dos Penitentes da Ordem santa Crz de Aurora que abrira o evento, seguida da dupla de violeiros da terra - uma das mais jovem do Nordeste - formada pelo irmãos  Alex Luna e Edivânio Luna do sítio Oiticica, cuja performance agradou e encantou a todos os que estavam presentes.
 

Verdadeira festa marcou a noite do Cariri Cangaço na cidade de Aurora

A curadoria do CC também homenageou no final  o prefeito Adailton Macedo, o Dr. marcolino Lira, o Dr. Vicente landim de Macedo e a fila do coronel Isaías Arruda - Orlandina Bruno Arruda de Figueiredo(ver fotos).
Após a solenidade, o município ofereceu a todos os convidados e visitantes uma belo jantar regado a muito forró de pé de serra animado pelo Trio Forró Pesado nas dependências do Centro Social Urbano(CSU)  na vila Paulo Gonçalves. A ornamentação centrada na temática sertaneja tanto do auditório quanto do CSU  foram itens que chamaram a atenção dos presentes, em virtude do esmero e da elegância com que foram confeccionados e construídos uma trabalho da equipe da Secult-Aurora.
Na mesma oportunidade o Dr. Vicente Landim de Macedo apresentou o seu novo trabalho literário - 'Tipi, de arbusto à distrito' - que será oficialmente lançado no sábado, dia 21 na comunidade do Tipi com apresentação dos repentista mirins Alex e Edivânio. Onde também ocorrerá a celebração de uma missa na capela local oficiada pelo bipso Dom Fernando Panico.
O Cariri Cangaço que teve início no último dia 17  ocorre em sete municípios caririenses tratando dos mais diferentes assuntos intimamente ligados à temática sertaneja e nordestina. O mesmo prosseguirá até  domingo dia 22, cujo encerramento acontece na cidade do Crato.
Um acontecimento que, conforme opinou o secretário José Cícero "de tão festejado, eclético, rico e participativo já começa a deixar saudades...Um verdadeiro marco no calendário festivo e cultural da região. Algo que no seu conjunto expressa as grandes qualidades sul cearenses, tendo como pano de fundo a própria realidade das gentes do Nordeste nas suas agruras, resistência, sofrimento, arte, cultura e valentia. E que igualmente projeta e evidencia no além-fronteiras as artes, os valores e a história de todos os municípios envolvidos. Que venha logo 2014", disse.
.................................
Da Redação do BLOG DE AURORA.
LEIA MAIS EM:
www.afaurora.blogspot.com
e no Orkut e  Facebook.
Fotos: Adriano de Sousa Anão/JC Secult

domingo, 15 de setembro de 2013

INFORMES D'AURORA

Estudantes do colégio  Romão Sabiá visitam exposição na sede da Secult-Aurora

Estudantes do 9º ano da Escola de ensino Infantil e Fundamental, Romão Sabiá, da rede municipal de ensino localizada no Araçá  visitaram na manhã da última quarta-feira (11) a sede da secretaria de cultura e turismo do município.  A visita fez parte do 'Projeto Memória histórica de Aurora' que vem sedo desenvolvido pela Secult. 
Durante a visita o alunado puderam conhecer de perto a exposição de fotografias antigas de Aurora, além de todo um extenso acervo de obras de artes de autoria de artistas locais. Os estudante também conheceram diversos produtos  relacionadas ao artesanato, além de folhetos da literatura de cordel, poesia, literatura infanto-juvenil e demais documentos acerca da formação história do município, incluindo as dependências físicas do antigo casarão da Reffesa que ora abriga a sede da secretaria.
A visita à sede da Secult diz respeito a um interessante projeto do referido educandário sob a coordenação das educadoras Edivania e  Fca.Francélia, que conforme as mesmas, visa proporcionar aos estudantes um pouco mais de aprofundadamento acerca  da história e da cultura aurorense. 
Além de difundir junto à comunidade estudantil  o grande número de artistas e artesãos da terra. O que segundo o secretário de cultura José Cícero constitui  uma iniciativa das mais louváveis e importantes para a formação intelectual e cidadã  dos estudantes do referido educandário, um dos mais conhecidos de Aurora..
...............................
SECULT-Aurora  Informa:  Obras de recuperação do casarão do Cel. Xavier e Construção do anfiteatro
Com vistas a urgente recuperação  do antigo casarão do Cel. Xavier(o fundador de Aurora) onde no passado  funcionou a Cnec, foram realizados esta semana os primeiros levantamentos técnicos pelo engenheiro civil Dr. Marcelo no sentido de dá o quanto antes início as obras de revitalização do velho patrimônio histórico e arquitetônico de Aurora, cujo prédio foi edificado nos idos de 1831.
O recurso para a devida recuperação foi conseguida pelo prefeito Adailton Macedo junto ao deputado Mauro Benevídes(PMDB) através de emenda parlamentar. 
,Na mesma ocasião em  Brasília, o prefeito aurorense conseguiu igualmente junto ao senador Inácio Arruda(PCdoB) recursos para dá início a construção do anfiteatro municipal(auditório e cineteatro)  no terreno do antigo açougue do município localizado nas proximidades da rua Santa Maria. Uma obra que segundo o secretário de cultura, será fundamental para o aprimoramento de  uma projeto de cultura realmente eficiente, além de proporcionar e democratizar acesso da população a eventos e espetáculos ligados ao lazer, ao entretenimento social e educativos tais como teatro, cinema, seminários, festivais, arte circense, oficinas de arte, dentre outros.
...................................... 
Como pode? Em pane, Agência do Banco do Brasil de AURORA parou por quase uma semana seu atendimento à população.
Desde o começo da semana passada que a agência do Banco do Brasil de Aurora ficou praticamente sem funcionar, principalmente no tocante aos seus serviços internos que são oferecidos aos clientes. A informação que se tem é que sofrera uma pane no seu sistema geral. 
O interrompimento dos referidos serviços vem causando uma série de transtornos à clientela. E justamente agora  na semana de pagamento dos funcionários da Prefeitura Municipal quando a questão ficou mais gritante.
Foto arquivo
Muitos clientes, inicialmente, tiveram que se deslocar para as agências nas cidades de Barro e Lavras para assim puderem  receber seus proventos. Outros, felizmente,  receberam na agência dos Correios local que mesmo com saques limitados, efetuou alguns pagamentos até o dinheiro disponível acabar.
Como pode em plena era tecnológica, uma instituição do porte do BB, tão rica, lucrativa e operosa levar uma semana para resolver uma pane interna, sobretudo numa agência pequena como a de Aurora?
Será se fosse numa cidade grande e influente, o problema haveria de demorar tanto assim? Paciente; a população no entanto, fica na expectativa de que os serviços do BB local possam retornar a normalidade a partir desta semana, ou seja, segunda-feira, dia 16. Torcemos também neste sentido.
...............................................
 Fotos: Adriano de Sousa Anão
LEIA MAIS EM:

www.jcaurora.blogspot.com
www.afaurora.blogspot.com
www.aurora.ce.gov.br
www.prosaeversojc.blogspot.com
www.blogdaaurorajc.blogspot.com
www.seculteaurora.blogspot.com
e no Orkut e  Facebook.
...............................................................................................

Após 37 anos filho de Aurora viaja de Brasília de bicicleta para visitar sua terra...

Por José Cícero

'Um viajante do mundo que nunca teme o caminhar'. É assim que muito poderia se definir o jovem senhor Roberto  Carlos Macedo Silva de 41 anos. Natural de Aurora, atualmente residente em Brasília e que a exatos 37 anos havia deixado a sua terra natal então com 4 anos de idade. Por todos estes anos alimentou  a vontade de conhecer seu torrão de origem e rever parentes que aqui ficaram. Mas o fez de um modo original, quiçá absolutamente diferente. O que ele denomina  de uma aventura romântica, quando por fim decidiu vir de bicicleta, já que aspirava refazer o mesmo percurso que fizeram os seus pais quando emigraram para à capital federal na busca de melhores dias. 
E o fez com ousadia. Na bagagem, além do unicamente necessário, um pouco de coragem e muita utopia. Algo que, segundo ele, nem pesou tanto nos lombos da sua única companheira de viagem - uma velha bicicleta amarela(adaptada). Uma monark sua companhia por cerca de 25 dias de penosas pedaladas até enfim chegar à Aurora. Fato ocorrido na manhã da última quarta-feira, dia 1º de setembro. Uma aventura realmente para poucos.
Filho do casal aurorense o sr. Lourival Vicente da Silva e da sra. Maria Leite Macedo, o aventureiro Roberto Carlos se diz  evangélico da igreja Batista e um voluntário do bem que resolveu conhecer parte do Brasil na direção do seu torrão. Segundo ele  no sentido de melhor compreender um pouco mais da alma humana e a vida do povo brasileiro, principalmente dos seus irmãos sertanejos e nordestinos. Uma caminhada incessante, como quem procura além de si mesmo, encontrar os motivos para a sua verdadeira felicidade. Uma andança corajosa e destemida, onde o cansaço não passara de um mero detalhe. Um reencontro consigo mesmo a partir do mito natal, o  seu nicho de nascimento.
Ouvidor C.Herivelton e R.Carlos
E uma vez chegando em Aurora, o aventureiro foi recebido inicialmente pelos agentes do Demutran, em seguida pelo pessoal da prefeitura municipal( gabinete e o ouvidor municipal Cícero Herivelton). Logo foi orientado acerca dos endereços dos seus familiares: Macedo, Leite e Silva. No rol das suas lembranças mais antigas Aurora era apenas uma imagem distante quase perdida na poeira cósmica do passado. Uma via-láctea de absolutas reminiscência. Um quadro desbotado quase poético de uma vilazinha prenhe de florestas, cortada por um rio fluente sob um sol dos trópicos, tal qual um narrativa ipse literis  de uma ilação romântica da pena do próprio poeta autóctone Serra Azul. 
Quase de um fôlego visitou vários dos seus parentes ainda residentes na cidade. Em seguida foi até o distrito de Santa Vitória lugar de origem do seu clã. Foi bem recebido com a velha e boa hospitalidade do povo sertanejo. Regressar as nossas  raízes ancestrais é como se nunca tivéssemos indo embora...Com um jeito simples e amigável caiu nas graças, não somente dos parentes, mas de tudo quantos o conheceram. Gostou do que viu. Do povo, da hospitalidade e da sensação quase inenarrável de ter pisado novamente no sagrado chão onde nascera um dia. Respirar seu ar bucólico. Sentir a concretude das suas coisas... Um sentimento que eleva todos aqueles que mantêm-se de algum modo ligados às suas raízes mais distantes. Nenhum sentimento de mundo pode ser verdadeiro e realmente universal se não partir do seu quintal. E isso o aurorense Roberto Carlos provou e fez com a maior das elegâncias. Por um momento de trégua, se desfez da velha sensação de 'não-lugar', coisas das metrópoles...
Roberto ao lado de JC e Fco Araújo
Na quinta-feira(12) esteve visitando a secretaria de cultura local sendo recebido pelo secretário José Cícero e equipe da pasta(ver fotos). Ocasião em que prestigiou a exposição de fotografias antigas e obras de artes de autores aurorenses. Passou por diversas ruas da cidade. Contemplou o  Salgado, a igreja matriz, o casarão do coronel Xavier. Além da antiga estação ferroviária e andou demoradamente pelas ruas do bairro Araçá onde igualmente conheceu antigos vizinho dos seus país do riacho do Bordão de Velho.
"Minha cidade, além de bonita e bem cuidado superou meus sonhos quando por todos este anos imaginei conhecê-la. Revê-la na sua integridade de coisas e de pessoas. Estou feliz, E isso é algo que nao tem preço". Certamente boas impressões da sua terra, agora irão compor o conjunto daquilo que o mesmo levará de volta na velha bicicleta monark, além da saudade e da sensação que vivera de um modo deveras especial. Aquilo que muitas vezes a gente chama por absolutamente falta de outro nome - simplesmente de momento eterno.
Mas a aventura de Roberto não terminou aqui. Na madrugada desta sexta-feira(13) pegara a estrada de volta a BR-116 na direção da capital Fortaleza onde visitará outra gama de familiares. De lá  é que retornará para Brasília de avião.  Refeito dos esforços e do cansaço, tem o propósito de escrever um livro - 'Pedalando com Jesus', narrando em detalhe toda a sua aventura, bem como as suas descobertas interiores.
 Quando perguntado se o cansaço foi um obstáculo na sua viagem. Ele afirmou que não. As dificuldades foram mesmo os momentos de solidão, o medo da criminalidade e as  estradas que enfrentou no mais das vezes  perigosas e sem acostamento adequado. Sem esquecer a escassez de água e alimentação em grandes trechos das rodovias. O pernoite também foi um problema considerável quando foi obrigado a dormir nos locais mais ermos e  inusitados, como nas capelinhas e ao lado das cruzes que beiram as estradas deste país. Mas tudo isso faz parte, disse ele.  Caso necessário, começaria tudo de novo... Valeu a pena!
Nossas sinceras saudações a este aurorense de boa índole e de coragem.
...................
José Cícero
Aurora - CE.
 Fotos: Adriano de Sousa Anão
LEIA MAIS EM:

e no Orkut e  Facebook.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

AURORA no CARIRI CANGAÇO

Cariri Cangaço voltará invadir Aurora

O Cariri Cangaço volta ao município de Aurora neste mês de setembro.

O evento chega a sua III Edição e será realizado no próximo dia 20 no auditório da Escola Estadual de Ensino Profissional  Leopoldina Gonçalves Quezado(Araçá).
A secretaria municipal de cultura e turismo (Secult) de Aurora está ultimando os preparativos com vistas ao evento.
O Cariri Cangaço chegou pela primeira vez em Aurora em 2010, na época o tema do seminário foi:"Os 83 anos da passagem de Lampião e seu bando pelo território aurorense".
" A trama da Ipueiras dAurora com vistas à invasão de Mossoró" foi tema da segunda edição em 2011. Este ano, o tema será: "Marica Macedo do Tipi: Sertaneja dAurora, matriarca do Cariri".
O Secretário Municipal de Cultura e Turismo, José Cícero ao lado de Manoel Severo Curador do Cariri Cangaço esperam lotar as dependências do auditório da escola com aficionados, visitantes, convidados, bem como a presença marcante da população aurorense.
.............
Fonte: 
http://blogdopaulosergiodecarvalho.blogspot.com.br/2013/09/cariri-cangaco-voltara-invadir-aurora.html ...
 http://caririhistoria.blogspot.com.br/2013/09/cariri-cangaco-voltara-invadir-aurora.html
www.blogdaaurorajc.blogspot.com
www.seculteaurora.blogspot.com