segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A Psicografia em Aquarius*

Por Luiz Domingos*
Outro dia fui convidado a retornar ao meu planeta Natal Aquarius como de sempre, passei pelos procedimentos, já devidamente, relatados na Série Aquarianos; em minha cadeirinha ao entrar na galáxia de Atenas, e em segundos de Anos luz o meu querido berço natal Aquarius, tudo do jeito que deixei, visto em Aquarius o tempo real não existir.
Como de sempre entrei na fila para a grande conferência, o tema já devidamente exposto em 3 dimensões A Psicografia em Aquarius.
O Palestrante abriu a conferencia mostrando os gastos onerosos a manter estas viagens Terra Aquarius – Aquarius Terra, ainda bem que a nossa moeda é virtual do contrário Aquarius já seria um depósito de notas e cartões virtuais.
Os peritos foram convidados para fazer um relato da possibilidade técnica da aplicação da psicografia entre Aquarius e a Terra, assim, a relação entre estes dois planetas ficaria mais próxima, mesmo sendo de uma distância física impensável ao possível do pensar dos humanos.
Já comecei a desconfiar que este tema terminasse sobrando para mim, baixei a cabeça e o colega desconfiou que eu estivesse suando muito, embora em Aquarius isto não exista apenas uma didática para compreensão dos humanos.
Quando levantei a cabeça no telão, a minha foto e no código de Barra a indicação para eu fazer a psicografia entre os terráqueos e os Aquarianos.Senti uma dor imaginária que quase queimou o meu chip Aquariano.
Mandei pelo meu computador a indagação de como faria isto, visto lá em Aquarius todos tem o direito de resposta automático.
Colocaram uma luz bem forte em minha frente e disseram: será instalada uma antena de dupla hélice, em cada base púrica a pirimídica será instalada uma base de transmissão do pensamento que entra em nosso equalizador, assim quando você estiver psicografando nós estamos copiando e quando você estiver copiando nós estaremos psicografando.
O Filósofo pediu a palavra e disse: Quem está psicografando quem afinal?
O Projetista disse: Os dois- Que dois?!
A Nave terrestre e a nave aquariana - O Filosofo riu muito e afirmou como é que é feito este contato hoje?Via nossa tecnologia que é super avançada, via energia escura, via matéria escura, via nossa....
Queridos Aquarianos seria mais simples se vocês dissessem: Via Psicografia pura!
O Resto é vaidade abaixo do sol?
- Que sol?
O Sol da psicografia.
__
Leia mais em:

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A fantástica história de João Batista dos Santos

No curta-metragem Fractais Sertanejos, o cineasta cearense Heraldo Cavalcanti expõe a arte e a filosofia por trás da obra de João Batista dos Santos, o Janjão
Marcos Sampaio
Aos 27 anos, o pedreiro João Batista dos Santos, natural de Aurora, distante 406,8 km de Fortaleza, precisou fazer uma cirurgia na perna. Durante o procedimento, o médico perguntou pela anestesia e ouviu como resposta que a haviam esquecido.
Ele, diante disso, aplicou-lhe uma anestesia geral, o que levou o paciente a um estado de coma. João, quando percebeu, estava em um túnel de luz em direção ao céu. Lá, ele soltou um palavrão e chegou à conclusão de que havia morrido. Começou, então, a fazer o caminho de volta e, nas próprias palavras, viu o mundo coberto de cores turvas "como uma Coca-Cola no fundo do copo, um sabonete Phebo quando tá bem fininho". Nesse retorno, Janjão, como é mais conhecido, decidiu fazer uma reavaliação de tudo que havia feito até ali e renasceu decidido a se tornar artista.
Hoje, aos 53 anos, sua história está registrada no curta-metragem Fractais Sertanejos, do cearense Heraldo Cavalcanti. O filme foi eleito pelo público um dos dez melhores no 20º Festival de Curtas Metragens de São Paulo, recebeu o Prêmio do Centro Técnico Audiovisual (CTAV), do Ministério da Cultura (MinC), e um troféu dado pelo Centro Cineclubista de São Paulo. Frutos de uma revolução na geometria e na estatística, os fractais são estruturas complexas, estudadas pela matemática, física e pela teoria do caos.
Baseado nestas formas e estudos, Janjão começou a desenvolver um trabalho que chamou de "tudoenada". São obras abstratas, entalhadas em madeira. Por telefone, ele contou que teve o primeiro contato com a teoria dos fractais através de uma revista que achou em algum lugar, há 17 anos, e, desde então, não parou de estudar o assunto. "Esse filme é a minha vida, traduzindo o que sou, o que tenho e o meu trabalho", diz ele emocionado. Viúvo de sua primeira esposa e pai de seis filhos, Janjão hoje vive de sua arte, que já encontrou admiradores na Inglaterra, Japão e Alemanha. Com seu linguajar simples, ele se orgulha de dizer que sempre gostou de ler tudo que via na sua frente e não esconde o orgulho que tem da transformação que passou.
"Foi pura espiritualidade. Quando acordei, não queria conversa com ninguém. Fiz uma reciclagem da minha vida, desde o dia em que nasci. Hoje sou um samurai das artes. Um defensor das artes". O diretor Heraldo Cavalcanti conta que Fractais Sertanejos nasceu de uma busca particular pela cultura tradicional cearense, sobre a qual, até então, ele ainda mantinha uma visão antagônica. Foi assim que decidiu ir para o Cariri procurar alguém que fizesse uma obra diferente ou, como ele descreve, "que não ficasse só no pífano, no Padre Cícero e no cangaceiro". Lá, lhe apontaram Janjão, que, logo no primeiro contato, começou a falar até encher duas horas de gravação e emocionar quem estava presente. "Ele é um falastrão.
Também é muito vaidoso e disse que, se tivesse nascido nos EUA, estariam fazendo era um longa metragem", ri Heraldo, que acabou ficando amigo do artista e se impressionou porque ele não tinha o olhar de antítese sobre a tradição. Entre janeiro e agosto de 2007, as filmagens de Fractais Sertanejos passaram por Fortaleza, Aurora e São Paulo, onde o escultor morou e trabalhou. Com 19 minutos, o filme foi pensado, inicialmente, para compor, com outros três personagens, um episódio do DOC TV, programa do Ministério da Cultura, sobre a produção tradicional do Cariri. Mesmo não tendo entrado para a série, Heraldo sabia que tinha um bom material em mãos, principalmente a parte que falava de Janjão. Por isso, decidiu transformá-lo num curta. Claramente orgulhoso com o resultado de Fractais Sertanejos, Heraldo elege a sequencia filmada no Rio Salgado como a sua preferida.
"O menino mergulha e um senhor atravessa como se fizessem parte do rio. Isso é totalmente fractal". Ele também assume que estava totalmente apreensivo com o que o público paulista iria pensar de "um cara do sertão que meche com fractais. Mas, esse filme me ensinou três coisas: um filme tem que me tirar do lugar onde estou, não somente em relação ao espaço físico; a gente não tem que ficar entre antípodas. Precisamos unir as coisas para criar outras; também não tinha ideia do poder do cinema de unir as pessoas.
O publicou adotou o vocabulário do Janjão e não o viu como exótico". Também orgulhoso, Janjão declara: "Esse filme vai ser um legado pras pessoas saberem tudo que eu passei até aqui". EMAIS - Antes de Fractais Sertanejos, Heraldo Cavalcanti dirigiu os curtas Confiança (2002) e A insuportável comedora de chocolates (2003). Também dirigiu na TVC o programa Cultura em Cena. Atualmente, ele trabalha no curta A casa das horas, com a participação da atriz Nicette Bruno.
- Informações sobre os bastidores e cenas excluídas de Fractais Sertanejos estão sendo postadas no blog anitracinematv.blogspot.com
N.R. :
Comente as nossas postagens. Suas impressões, sugestões e críticas, além de colaborações jornalísticas serão sempre bem-vindas.
Fonte: O Povo Caderno: Vida & Arte Coluna:
LEIA MAIS EM:
LEIA ARTIGO BIOGRAFICO SOBRE O ESCULTOR AURORENSE JANJÃO EM: WWW.JCAURORA.BLOGSPOT.COM

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Aurora, um pouco do futuro agora...

Por José Cícero
Hoje, mais do que nunca governar passou a ser uma atitude de pura coragem. No mais das vezes, pela imperiosa necessidade que os atuais gestores estão tendo de quebrar antigos paradigmas. Alguns destes, historicamente arraigados no senso comum das pessoas, como o de que a gestão pública de um modo geral é uma fonte inesgotável de recursos. E que por isso, tudo deve e tudo pode em nome da velha politicagem rasteira, em seus gritantes desacordos com os elementares princípios da ética e da legalidade.
Esta cultura da inversão dos valores ainda hoje tem conseguido criar dificuldades para os que têm aspirações verdadeiras e tentam a todo custo se nortearem pelos caminhos da probidade administrativa em nome do bem-comum e do desenvolvimento social em todas as suas variantes.
Contudo, ainda existe, por assim dizer, um verdadeiro corolário de incompreensões, além de um montão de outras críticas injustificáveis que juntas recaem como enxurradas sobre os ombros daqueles que têm a chancela democrática para dirigir os destinos da população. E não se cometa a inverdade de se afirmar que tais críticas com suas imprecauções naturais são apenas oriundas da massa desinformada e despolitizada. Porque isso não corresponde a verdade dos fatos.
Muitas destas críticas infundadas e injustas fazem parte de um plano sórdido dos que não conseguem enxergar mais nada, que não o caminho do poder. Portanto, são realidades plantadas deliberadamente na cuca dos que, infelizmente, não conseguem enxergar o óbvio e assim, se deixam levar pela falácia dos espertalhões de plantão. E eles fazem isso como uma autêntica lavagem cerebral no sentido de introjetar na mentes do seu eleitorado e outros apaniguados políticos, uma versão que não existe no tocante a conjuntura municipal.
Porém, como se costuma dizer: um fato... Uma imagem fala mais que mil palavras. De sorte que, aqui em Aurora não pode ser diferente. Há um leque enorme de obras e ações já empreendidas pela gestão municipal de uma ponta a outra da cidade e nos bairros periféricos, assim como em todos os quadrantes municipais. Algo que já a coloca na dianteira de todas as gestões anteriores, mesmo estando apenas na metade do seu mandato. No Cariri Oriental é possível a configuração de Aurora como um dos municípios que mais avançaram no período.
Todavia, nunca foi tarefa das mais fáceis o empreendimento de mudanças avançadas quando os padrões políticos tendem a destoar em relação a esta nova realidade. Mas, como afirmou Leonardo Boff: o certo e necessário têm força. É fundamental saber cuidar. E todo sociedade que almejam construir um futuro melhor para todos, precisa saber cuidar do seu presente como quem cuida de si mesmo.
Por conta disso, diria agora que, para governar, além de coragem será necessário muito desprendimento e muita ousadia em se fazer efetivamente o que é certo. Porque neste modus operandi é que nasce efetivamente a importância dos que se imaginam grande.
Em termos de Aurora, diríamos que esta atitude ousada está sendo aos poucos empreendida pelo jovem prefeito Adailton Macedo, através de um extenso conjunto de obras de considerável valor social. A tal ponto de causar nos seus visitantes ou mesmo nos aurorenses que estão fora por apenas dois anos, ser possível experimentarem a singular sensação de que a cidade se mudara de lugar.
Entretanto, dentre tantas outras, a maior obra que certamente já fora consignada pela atual gestão, diria que foi a realização do Concurso público. Uma iniciativa corajosa e que demonstra de uma vez por todas, a seriedade e a vontade de fazer melhor e diferente. Tudo isso podemos chamar de investimento no futuro...
É certo dizer igualmente, que as grandes obras só são verdadeiramente reconhecidas com tal na posteridade do amanhã. E uma vez os grandes homens públicos da história só ficaram notáveis e imortais, porque se doaram por uma causa nobre e justa que acreditaram sem a preocupação mesquinha de querer colher frutos imediatos daquilo que se plantava de modo instantâneo.
Ao que tudo indica em Aurora deverá ser assim.
___
LEIA MAIS EM:

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Ações realizadas pela SECULTE em 2010.

NA CULTURA E NO ESPORTE... ALGUMAS DAS REALIZAÇÕES DA SECRETARIA DE CULTURA, TURISMO E ESPORTE - SECULTE em 2010:
Confira...
01- II Aurora Folia – O carnaval Popular da alegria.
02- Desfile e Concursos de Blocos e Vesperal das crianças.
03- Atividades Esportivas do Dia do Trabalho(1º de maio).
04- 1º Seminário Cariri Cangaço.
05- Projeto Leitura Esporte Clube – C/ Atletas mirins das Escolinhas.
06- II Torneio de Futsal feminino.
07- 1ª Copa Aurora de Futsal - Masc. Fem. e Veteranos.
08- Torneio Ingazeirense de Futebol –Ver. Antonio Teles(Ingazeiras)
09- Projeto Segundo Tempo(Parc.)
10- Curso de artesanato em cerâmica – “Louceiras d’Aurora”.
11- II Torneio de Futebol de Travinha.(Campinho da estação)
12- Reforma e Pintura do Piso da Quadra Poliesportiva.
13- Campanha “Livro à mão cheia” para a Biblioteca Municipal.
14- II Copa Aurora 2010- desportista Lêço Quezado
15- Campeonato Juvenil ( 2ª divisão) Desp. Jarinho Barros. edição 2010.
16- Aquisição de 40 Uniformes para doação às equipes da Copa Aurora.(1ª e 2ª divisões).
17- Edição de lançamento do Cordel “Vida e Morte de Lampião”
18- 1ª Feira de Artesanato Aurorense(parceria: Afa e Sec. de Ação Social).
19- Exposição fotográfica(Aurora antiga).
20- Exposição de Escultura(Talentos da terra).
21- 1º Encontro Nacional dos filhos e amigos de Aurora(parceria com a AFA-CE).
22- II Festival de Repentistas(Patativa do Assaré). parc. Acrepcane.
23- Conclusão do Inventário Turístico de Aurora.
24- Elaboração do Plano Municipal de Cultura.
25- Processo de tombamento do Casarão da Reffsa e da antiga Cnec.
26- Elaboração do Calendário Esportivo Municipal e da 1ª conferência municipal de esporte.
27- Trabalho e formação da Seleção Máster de Aurora.
28- Incentivo aos talentos musicais da terra(Festa do Município).
29- II Corrida Atlética da emancipação.
30- Exposição Iconográfica “futebolistas do passado”.
31- Realização do Concurso “As Cores do Hexa”.
32- Realização do Festival de quadrilhas Juninas – Festal Junino 2010.
33- Comemoração do Dia do Desafio. Parc. Sec/Cariri.
34- Corpus Cristhus (Ornamentação da Avenida Antonio Ricardo).
35- Projeto Bolsa esporte: Parceria/Sesporte-CE.
36- Criação do calendário festivo-cultural.
37- Projeto Segundo Tempo - várias modalidades esportivas.
38- II Conferência Municipal de Cultura.
39- Festa do Município 2010 com grandes atrações.
40- Realização de atividades esportivas na Festa do Município
41- Programa ‘Mais Cultura’ do Governo Federal/Minc de reforma e ampliação da Biblioteca.
42- Participação histórica na Copa Aurora de todas as agremiações futebolísticas da sede e zona rural num total de 44 com premiação recorde.
43- Ciclo de Palestras educativas sobre os 83 anos da passagem de Lampião por Aurora.
44- Desenvolvimento de escolinhas de futebol: Araçá e Aurora Velha.
45- Implantação da Academia de Ginástica(praça da estação).
46- Formação da equipe arbitragem da Seculte.
47- Exposição de Arte durante a solenidade de criação da AFA-CE em Fortaleza.
48- Participação no encontro regional do Iphan - Crato-CE.
49- Capacitação para os árbitros da Copa Aurora e melhorias do estádio municipal.
50- Transporte gratuito para todas as equipes da zona rural que disputaram a Copa Aurora e o campeonato juvenil.
51- Apoio ao I torneio de futebol soçaite Luiz Tavares de Luna.
52- Criação da sala de exposição de Arte permanente -Poeta Serra Azul- Sede da Seculte.
53- Apóio logístico e garantia de material esportivo para as atividades diárias dos desportistas: estádio, Quadra poliesportiva, campos e quadras dos distritos, dentre outras.